Na abertura nacional do plantio de soja 2018/19, os 20 anos da adoção da oleaginosa transgênica no Brasil são destaque

O ano de 2018 nem acabou ainda e os produtores brasileiros já estão se preparando para o plantio de soja de 2018/19. Como acontece todos os anos, o Projeto Soja Brasil fará a abertura simbólica da temporada em um evento na próxima segunda-feira (17). Na ocasião, trará uma análise sobre os desafios e as oportunidades da política agrícola, perspectivas em relação ao clima para esta safra e a importância do calendário da soja para garantir sanidade e boa produtividade. O local escolhido para a celebração é fazenda Jaraguá, em Terenos, no Mato Grosso do Sul, estado que espera um crescimento de 4% na área destinada ao cultivo da oleaginosa.

A iniciativa faz parte do projeto Soja Brasil, que tem como tema central “Cenário Político e os grandes desafios da Safra 2018/2019” e contará com importantes nomes do agronegócio para debater assuntos relevantes para o bom andamento da safra. Quem abre os trabalhos no dia 17, às 9h, é a diretora-executiva do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) e coordenadora do programa Boas Práticas Agronômicas (BOAS), Adriana Brondani. No painel “O futuro da biotecnologia” ela vai destacar os 20 anos de adoção de transgênicos no Brasil e as perspectivas dessa tecnologia para o futuro. Segundo a executiva, ao longo desse período, destacam-se os benefícios para o produtor rural decorrentes do plantio de soja, milho e algodão geneticamente modificados (GM). “Houve, por exemplo, redução na aplicação de defensivos por hectare e diminuição das perdas em virtude do ataque de pragas. Como consequência, a produtividade e o rendimento das lavouras GM foram, em média, maiores do que em plantios convencionais”, revela Adriana.

Na sequência, o especialista em Agronegócio da MB Associados, Alexandre Mendonça de Barros, assume o púlpito para falar sobre as “Perspectivas do mercado da soja, cenário político e macroeconômico”. Após as duas palestras será aberto um debate mais amplo que contará, além do analista de mercado, com representante da Secretaria de Agricultura de Mato Grosso do Sul. Fechada a rodada de debates, todas as autoridades presentes e os produtores irão a campo para enfim abrir oficialmente a safra de soja 2018/2019. Ponto alto do evento, os participantes poderão acompanhar as semeadeiras enfileiradas iniciando os trabalhos.

Estarão presentes os presidentes da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz Pereira, da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul (Aprosoja MS), Juliano Schmaedecke, da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Famasul), Maurício Saito, da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputada federal Tereza Cristina (DEM/MS), além de autoridades, pesquisadores, empresários e produtores de diversas regiões.