Fábio Andrade, presidente do IRAC, quer produtor perto da pesquisa

O Comitê de Ação à Resistência de Insetos (IRAC, na sigla em inglês) tem se destacado na promoção de informações estratégicas sobre manejo de resistência de pragas a inseticidas e acaricidas no País. Conversamos com o seu principal representante, Fábio Andrade, sobre boas práticas agronômicas e a importância da aproximação entre produtores e pesquisadores para a agricultura brasileira avançar no desenvolvimento de trabalhos com produtos fitossanitários.

Para Andrade é fundamental que as universidades e institutos de pesquisa se aproximem do dia a dia do agricultor para ajudá-los a se adequarem às boas práticas. Em contrapartida ele também convida o produtores a demandarem recomendações e buscarem soluções conjuntamente com a área de pesquisa.

O presidente do IRAC também destacou a importância o monitoramento de pragas e a adoção de áreas de refúgio, prática fundamental após o advento da tecnologia Bt. Andrade considera o manejo das culturas Bt um dos grandes desafios dos produtores hoje.

Veja no vídeo abaixo todo o conteúdo da nossa conversa:

 



Eventos