A dessecação antecipada é um passo indispensável para o manejo da lavoura e para a sustentabilidade da biotecnologia no campo. A prática é recomendada cerca de 30 dias antes do plantio para evitar a presença de massa verde (plantas remanescentes da cultura anterior e outras espontâneas) e de hospedeiros que favoreçam a reprodução de doenças e pragas.

Quando realizada no momento certo, além de controlar as plantas daninhas e invasoras, a dessecação propicia uma maior eficiência no uso de inseticidas, facilita o corte da palhada (plantas secas do plantio anterior que funcionam como adubo e protegem o solo da erosão) pela plantadeira, protege a umidade do solo e evita que os resíduos da cultura anterior interfiram na atual.

Benefícios da dessecação antecipada:

  • Elimina o efeito da cobertura verde, reduzindo o efeito “guarda-chuva” para inseticida;
  • Facilita o corte da palhada pela plantadeira;
  • Disponibiliza palhada seca no período de germinação da cultura, ajudando na proteção da umidade do solo;
  • Evita que componentes da cultura do plantio anterior interferiram na atual;
  • Facilita o controle de plantas daninhas.