BOAS participa de evento que premia os maiores produtores de soja do Brasil

Soja02

Os campeões brasileiros em produtividade de soja na safra 2016/2017 serão conhecidos nesta terça-feira, 13 de junho, durante o Fórum Nacional de Máxima Produtividade, em Passo Fundo (RS). O evento é promovido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB) em parceria com a Cotrijal Cooperativa Agropecuária e Industrial. Na ocasião, o programa Boas Práticas Agronômicas (BOAS) convidará todos os produtores presentes a responder a uma pesquisa sobre os principais desafios que encontram para a adoção das boas práticas no campo.

Entre os participantes da ação do BOAS, haverá o sorteio de 15 carregadores portáteis para celular. O fórum ocorrerá no Gran Palazzo Centro de Eventos, das 8h às 13h. Nesta edição, o CESB espera a participação de mais de 400 pessoas, entre produtores, técnicos, prestadores de serviços e vendedores de máquinas agrícolas, defensivos químicos e sementes.

Segundo a coordenadora do BOAS e diretora-executiva do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB), Adriana Brondani, essa é uma iniciativa fundamental para entender o processo de tomada de decisões no campo. “Nosso objetivo é estreitar vínculos com o produtor, para poder oferecer informações técnicas cada vez mais alinhadas com a realidade dos agricultores”, afirma.

Fórum Nacional

O Fórum Nacional de Máxima Produtividade do CESB premiará os campeões em produtividade de soja na safra 2016/2017 em duas categorias: Produção em Áreas Irrigadas e em Áreas Não Irrigadas. Cada uma delas terá um vencedor em quatro regiões: Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. O grande destaque entre as regionais será reconhecido também como campeão nacional.

Este ano, 5 mil produtores se inscreveram no Desafio Nacional de Máxima Produtividade, campeonato realizado pelo CESB para chegar até os nomes dos finalistas e vencedores. O evento marca o início das comemorações dos dez anos do comitê. “Em 10 anos, a produção média brasileira se manteve em 40 a 50 sacas por hectare. Nós conseguimos demonstrar que é possível produzir mais, com mais eficiência. Isso fixa a família do produtor no campo e gera mais alimento para o mundo no mesmo espaço de terra, o que diminui a abertura de novas áreas”, diz o presidente do CESB, Luiz Nery Ribas.

A expectativa para esta edição é que a média de produtividade dos campeões alcance mais de 120 sacas por hectare, mesmo diante de condições climáticas adversas. “O produtor sabe que o campo apresenta riscos e desafios. Nosso comprometimento é ajudá-lo a caminhar pela trilha da alta produtividade”, completa Ribas.