O tratamento de sementes consiste na aplicação de ingredientes químicos e/ou organismos biológicos nas sementes, de forma a suprimir, controlar ou afastar patógenos, insetos ou outras pragas. Considerando o Manejo de Resistência de Insetos (MRI), o tratamento de sementes auxilia no estabelecimento de plantas nas áreas de refúgio e serve como diferente modo de ação em áreas Bt na fase inicial de desenvolvimento da lavoura.

Tecnologias aplicadas à semente, como inoculantes, agentes de proteção a herbicidas, micronutrientes, reguladores de crescimento, revestimentos de sementes, corantes etc. também podem ser considerados tratamento de sementes. As sementes tratadas são destinadas exclusivamente ao plantio e não a fins de alimentação humana ou animal.

A escolha correta do produto químico é essencial para o sucesso dessa operação. Recomenda-se utilizar produtos de amplo espectro, que proporcione controle eficiente do complexo de pragas inicial da cultural. Instruções e requisitos para o uso seguro de produtos para tratamento de sementes se encontram detalhados na bula do produto e, para o manuseio seguro e transporte de sementes tratadas, nas etiquetas de identificação das sementes quando tratadas e embaladas.

O manuseio e o transporte de sementes tratadas são elementos-chave para manter a integridade das sementes tratadas. Veja as etapas para garantir a segurança do processo:

I. Componentes gerais de manuseio seguro e uso de tratamentos de sementes

  • Seguir as instruções da bula do produto para a aplicação de tratamentos para sementes e as instruções na etiqueta de identificação das sementes.
  • Minimizar a exposição aos tratamentos de semente, às sementes tratadas e ao pó das sementes tratadas.
  • Para a própria segurança e para proteger o meio ambiente, os seguintes cuidados devem ser observados: inscrição sinalizadora (por exemplo: “Cuidado”); uso de produto para tratamento de sementes e restrições quanto ao descarte; recomendações e restrições específicas de plantio, armazenamento e descarte; e “Em caso de dúvida sobre um produto”.

II. Tratando as sementes

  • Ler, entender e seguir as instruções da bula do produto e das (Fichas de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ).
  • Usar engenharia e sistemas de controle disponíveis para minimizar a exposição ao produto para tratamento de sementes e assegurar a precisão da aplicação.
  • Realizar manutenção e calibrar o equipamento de aplicação.
  • Utilizar Equipamento de Proteção Individual (EPI) específico.
  • Certificar-se de que os trabalhadores estejam adequadamente treinados.

III. Transportando as sementes tratadas

  • Atentar para os cuidados indicados na etiqueta de identificação das sementes. Evitar dano mecânico à embalagem e às sementes tratadas.
  • Transportar as sementes de forma que não caiam durante o trânsito.
  • Proteger as sementes de calor e de umidade.

Guia TSI Versão do Agricultor

Entre os benefícios do tratamento de sementes merecem destaque: a proteção na fase de desenvolvimento inicial das pragas; controle de amplo espectro de pragas e a manutenção do estande inicial da lavoura.