Adoção de Áreas de Refúgio

O refúgio consiste em uma área cultivada com plantas não Bt em lavouras de soja, milho ou algodão resistentes a insetos (Bt).
O percentual da área que deve ser usado como refúgio varia de acordo com a cultura transgênica utilizada e com aspectos agronômicos. Para a safra 2015/2016, convencionou-se que, para a soja e para o algodão, 20% da área deve ser cultivada com sementes não Bt; para o milho, esse índice é de 10%.

 

Percentual da área de refúgio para a cultura de milho: 10%. Soja: 20% e algodão: 20%.

 

A função do refúgio é produzir insetos suscetíveis à toxina inseticida que acasalem com os eventuais indivíduos resistentes provenientes das áreas plantadas com biotecnologia e gerem uma prole também suscetível e, portanto, controlada pela tecnologia Bt.

 

BOASPRATICAS_INSETOS1
1 – É fundamental que as áreas de refúgio estejam localizadas à distância máxima de 800 metros da lavoura com a tecnologia Bt e sejam, preferencialmente, plantadas com um híbrido de ciclo vegetativo similar.
BOASPRATICAS_INSETOS2
2 – Nessas áreas de refúgio, plantas não-Bt próximas à cultura com resistência a pragas terão como função produzir insetos suscetíveis às proteínas inseticidas Bt.
BOASPRATICAS_INSETOS3
3 – Esses indivíduos vão se acasalar com as pragas resistentes, gerando insetos que também serão suscetíveis à tecnologia, assegurando a longevidade da mesma.)

A evolução da resistência de pragas é o maior desafio para o uso de culturas que expressam proteínas Bt. Sem a implementação de um programa efetivo de Manejo da Resistência de Insetos (MRI), conjunto de medidas que visam prevenir ou retardar a seleção de indivíduos resistentes, as tecnologias Bt podem ter sua eficácia comprometida. O plantio de refúgio é a principal ferramenta dos programas de MRI e tem sido eficaz em retardar o aparecimento de resistência de pragas nos países com maior histórico de uso destas tecnologias.

BOASPRATICAS_1

BOASPRATICAS_2

BOASPRATICAS_3

É importante destacar que, apesar do processo de seleção de populações resistentes ocorrer dentro de cada propriedade, os prejuízos são observados no âmbito regional, afetando também as propriedades que possam ter implementado o refúgio de acordo com o recomendado. Lembre-se de que se trata de uma ação conjunta, por isso informe também seus vizinhos. Compreender a importância do refúgio é de extrema importância para a sustentabilidade da tecnologia Bt. Por isso, em caso de dúvidas, entre em contato conosco. Plante bem, use a razão!

Recomendações para o plantio da área de refúgio

• O tamanho da área refúgio depende do total plantado com soja, algodão ou milho Bt (20% da área Bt no caso de soja e algodão e 10% no caso do milho);
• É recomendável que o refúgio seja plantado com um híbrido de ciclo vegetativo similar, o mais próximo possível e ao mesmo tempo que a cultura Bt;
• O refúgio deve ser formado por um bloco não-Bt que se encontre a menos de 800 metros da cultura Bt, portanto, a distância máxima entre qualquer planta do campo e uma planta da área de refúgio deve ser de 800 metros;
• O refúgio deve ser plantado na mesma propriedade do cultivo da cultura Bt e manejado pelo mesmo agricultor.

Como deve ser o manejo das áreas de refúgio?

As áreas de refúgio devem ser conduzidas como toda a lavoura, com o uso de pulverizações de inseticidas ou a adoção de outros métodos de controle sempre que as populações das pragas atingirem o nível de ação. É importante lembrar que não é recomendável a aplicação de inseticidas formulados à base de Bt nas áreas de refúgio.

Quanto maior o número de aplicações de inseticidas em áreas de refúgio, menor sua efetividade como ferramenta de MRI. Deve-se buscar reduzir ao máximo o número de aplicações de inseticidas no refúgio, fazendo o controle de pragas na fase inicial da cultura, momento considerado crucial para seu estabelecimento.

BOASPRATICAS_REFUGIO

Embora a adoção de áreas de refúgio seja a principal ferramenta para evitar a evolução da resistência de insetos, diversas práticas de MIP devem ser adotadas concomitantemente, visando os melhores resultados. Não deixe de conferir aqui no site as outras ações para se beneficiar da biotecnologia em todo seu potencial.